Como a Música Melhora a Vida

Já todos nós ouvimos – ou dissemos – pelo menos uma vez na vida a expressão “a música x mudou a minha vida”. No entanto, sempre que o fizemos nunca foi de forma literal. De facto, existem canções que parecem mudar a nossa forma de ser ou de pensar por surgirem num determinado momento muito específico, em que todas as estrelas do universo se parecem alinhar. Mas e se vos disséssemos que a música altera mesmo as nossas vidas?

De facto, existe evidência científica acumulada suficiente para poder afirmar que a música faz bem à saúde. E isto é um facto, não é apenas algo empírico ou uma sensação assente na experiência pessoal. Já diz o adágio que quem canta, os seus males espanta, e raramente a sabedoria popular se engana. A verdade é que a música é mesmo omnipresente nas nossas vidas e pode fazer a diferença no nosso dia-a-dia.

A Música Melhora a Vida
A Música Melhora a Vida

A Música Faz-nos Mais Felizes

Costuma-se atribuir a William James, o pai da psicologia norte-americana, a seguinte citação: eu não canto porque estou feliz; eu estou feliz porque canto. E a verdade é que a música faz-nos mesmos ficar mais felizes, de acordo com vários estudos científicos. Isso deve-se ao facto do cérebro libertar um neurotransmissor muito comum, associado ao sentimento de felicidade e de emoções positivas, chamado dopamina. É por isso que, quando nos sentimos em baixo, tristes ou deprimidos, gostamos de ouvir as nossas músicas favoritas. Além disso, outros estudos também parecem indicar que cantar para terceiros também ajuda a aumentar os níveis de felicidade. Quem é que não gosta de cantar no chuveiro, não é?

A Música Reduz os Níveis de Estresse

Os elevados níveis de estresse e de ansiedade são um dos problemas mais comuns do estilo de vida contemporâneo, caracterizado por longos períodos de trabalho e cada vez mais reduzidos tempos de lazer e de ócio. A música pode ser uma óptima ferramenta para ajudar a combater estes sintomas, já que está provado cientificamente que a música ajuda a relaxar, especialmente quando está cansado ou estressado. Será que esta informação surpreende alguém?

A Música Torna-nos Mais Saudáveis

É certo que este título é um pouco abusivo, mas a verdade é que estudos científicos demonstraram já que que a música ajuda a reforçar o sistema imunitário e, como tal, torna-nos mais saudáveis. Isso tem a ver também com a libertação de dopamina por parte do cérebro, o neurotransmissor associado a vários sentimentos e emoções felizes, que combate uma série de “más vibrações”, que se tornam prejudiciais ao nosso bem-estar mental e, consequentemente, físico também.

A Música Melhora a Capacidade de Memória

A ciência também já demonstrou benefícios evidentes da música sobre a capacidade de memória, mostrando inclusive que o cérebro se desenvolve de forma diferente. Por isso, aprender a tocar um instrumento, por exemplo, pode ser uma ferramenta muito poderosa no combate à perda de memória. Mas não só. Outros estudos mostraram também que a música clássica em específico é a melhor para promover e exercitar a memória, se bem que ainda há muita coisa por explicar em porquê é que isto acontece.

A Música Melhora a Qualidade do Sono

Quem nunca adormeceu a ouvir música que atire a primeira pedra. Recentemente, estudos levados a cabo nos Estados Unidos mostraram que as pessoas que ouviram música antes de irem para a cama experienciaram um sono mais relaxante e restaurador do que as outras. O que é uma óptima informação para quem sofre de insónias, um mal que afecta mais de 30 por cento da população mundial.

Além disso, o sono é muito importante para o bem-estar físico e mental, o que quer dizer que, se precisasse de mais razões para ouvir música, esta era talvez a mais importante. Assim, não deve nunca subestimar o poder da música. Esta não só é uma das mais elevadas formas de arte, como é também um dos grandes prazeres da vida.

E em todas as formas. Não só ouvir música é um prazer, como também tocar um instrumento ou mesmo ler sobre música. Não é por acaso que os músicos e as bandas criam enormes falanges de fãs em todo o mundo e revistas como a Rolling Stone têm milhões de leitores espalhados pelo planeta. E agora com a internet tudo se tornou mais fácil, com as barreiras a serem derrubadas e as distâncias encurtadas. Por exemplo, pode encontrar todas as revistas em ingles online e ter acesso a todas as novidades que saem no mundo da música internacional, todos os dias, semanas ou meses.

Voltar ao Topo